Isso mesmo, o Google está oferecendo 1 milhão de dólares para quem conseguir hackear o Chrome, mas isso só vai acontecer na já popular feira de segurança, a CanSecWest que está agendada para os dias 7, 8 e 9 de março no Canadá.

“O objetivo do nosso patrocínio é simples: temos uma oportunidade de aprendizado grande quando recebemos completas end-to-end façanhas. Não só podemos corrigir os erros, mas estudando a vulnerabilidade e as técnicas de exploração, podemos melhorar as nossas mitigações, testes automatizados, e área de segurança. Isso nos permite melhor proteger os nossos usuários.” (palavras direto do Chromium Blog).

Acho uma idéia inteligentíssima, já que os caras tem grana. E quem é do ramo sabe que, por mais que um software seja excelente, ainda está sujeito a bugs (e provavelmente tem). A grana será dividida em vários prêmios, U$ 60 mil, U$ 40 mil e U$ 20 mil, vai depender de como o cara vai invadir e a complexibilidade do ‘negócio’.

Isso tudo faz parte de um concurso da feira, o Pwn2Own, e de todos os navegadores o Chrome é o único ‘invícto’, nunca foi hackeado. No ano passado, o Internet Explorer (sabia) e o Safari foram os mais atacados.

Se você mora no Canadá, manja de segurança, programação e afins, nao perca tempo, vai la e de quebra ainda ganha um Chromebook (somente quem conseguir hackear, mas independente do valor todos ganham).

Segue abaixo o site da feira:

CanSecWest

e do Chromium Blog:

Chromium Blog