A fornecedora de soluções de segurança ESET acaba de divulgar um relatório no qual aponta que cerca de 750 mil computadores foram infectados pelo Trojan (Cavalo de Troia) Flashback, código malicioso voltado ao sistema operacional Mac OS X. Do total de equipamentos afetados, cerca de 6,9 mil encontram-se no Brasil.

Segundo o relatório, o Brasil foi o segundo país em número de usuários de Mac infectados pelo Flashback na América Latina, só atrás do México, com 18 mil computadores afetados – que representam 45,22% de todos os problemas identificados no mercado latino-americano.

De acordo com os especialistas do laboratório da ESET o pico de infecção ocorreu no mês de março de 2012, quando identificou-se que essa ameaça utilizava uma vulnerabilidade no Java para instalar-se em equipamentos com o sistema operacional Mac OS X, da Apple. “No início de maio, o último Centro de Comando e Controle utilizado pelos cibercriminosos para administrar a rede de computadores zumbis infectados pelo Flashback foi fechado”, afirma Raphael Labaca, Coordenador de Ameaças e Pesquisa da ESET América Latina.

O Flashback, que teve sua aparição primeiramente reportada em fevereiro deste ano, injetava o código malicioso nos navegadores e outras aplicações com o intuito de roubar nomes de usuários e senhas de sites como o Google, Yahoo, PayPal entre outros. Além disso, ele convertia as máquinas infectadas em equipamentos zumbis conectados a uma rede botnet.

“Esse tipo de ameaça serve para mostrar que nenhum equipamento ou tecnologia está livre da ação dos cibercriminosos. Por conta disso, os usuários devem ter consciência de que a única forma de evitar os ataques virtuais é combinar ferramentas voltadas a detectar e corrigir ameaças com um comportamento seguro”, aconselha Camillo Di Jorge, country manager da ESET no Brasil.