A venda e aluguel de filmes digitais, e a venda de ebooks não é novidade no país, grandes lojas já fazem isso, como Saraiva, Cultura, entre outras, mas foi esta semana que essa novo tipo de produto ganhou  um destaque tão grande. O Brasil já é considerado um dos maiores mercados do mundo para produtos digitais, e ficamos na mira desta corrida. Na quinta-feira entrava em atividade no páis o maior verejista online do mundo, a Amazon, vendendo apenas seu leitor Kindle e livros digitais, milhares de títulos, que já vinham sendo negociados a um bom tempo com as editoras nacionais. E esse será o nicho da Amazon, até que eles tenham um senhor centro de distribuição para começarem a trabalhar com os demais produtos físicos.

Os preços são até bem reduzidos em relação as versões impressas, mas só rodam no Kindle. Mas não se desespere, existe um aplicativo que roda estes arquivos em seu próprio dispositivo, sem precisar comprar o aparelho.

Mas como o mundo dos negócios é cruel, e ninguém que ficar pra trás, outra gigante iniciou este serviço no mesmo dia da inauguração da Amazon Brasil, o Google, através do seu Google Play, antes especializada em aplicativos para celular e tablets, agora o serviço possui três menus, para os livros digitais, os filmes digitais e os aplicativos. Os filmes variam de preço entre R$ 3,90 e R$ 39,90, e já possui lançamentos como O Espetacular H0mem-Aranha, Prometheus e Homens de Preto 3. Os livros possuem quase os mesmos preços de suas versões impressas, não apresentando, pra mim, nenhuma grande vantagem ainda. Tanto os filmes como os livros são para rodar em dispositivos com Android.

E por último, anunciado nesta sexta-feira, foi o Youtube Movies, que mesmo sendo da Google, possui um diferencial em relação ao Google Play. Aqui também são encontrados os lançamentos citados acima, com praticamente os mesmo preços, mas estes filmes rodam diretamente no player do Youtube, dando mais liberdade pra quem quiser ver. Por enquanto, só estão sendo liberados filmes em 480p, mas já há a promessa de filmes em HD em breve. Outra coisa boa é a opção trocar o áudio e de ativar legendas.

Bom, eu ainda sou um colecionador a moda antiga, gosto dos meus livros, DVD’s e Blu-rays na minha estante, enfeitando o quarto, mas é certo que esse mercado está crescendo e muito. Se vocês, leitores, são leitores, ou curtem filmes, o que acham do serviço? Deixe seus comentários, faça um blogueiro feliz.