1385879_694230240589563_1100455953_n

Confira o que rolou na Brasil Game Show! Além das filas… claro…

E finalmente! Depois de muito aguardar, chegou a Brasil Game Show 2013! Ok que ela já acabou, mas todos os momentos ficarão gravados em minha mente por muito tempo! E vou contar a vocês a minha saga durante 2 dias de evento: as coisas boas, o que eu senti falta e (como nem tudo é perfeito) os pontos ruins deste evento.

Começando pelas coisas boas, lógico, terei que dizer que o espaço melhorou muito se for comparar com sua ultima edição, de 2012. 2 pavilhões com as atrações devidamente distribuídas, como o stand de League of Legends que estava praticamente na porta do evento no ano passado, e o tanto de pessoas em volta atrapalhava a movimentação nos corredores. Dessa vez, reservaram um espaço somente para eles que abrigou adequadamente o pessoal que estava assistindo o campeonato.

As 2 praças de alimentação melhoraram em 100% na hora de fazer um lanche, já que havia mais opções e espaço para sentar e aproveitar. Mas pecaram em deixar os Stands da Sony e Microsoft tao próximos. Houve momentos em que era impossível andar nos corredores próximos a elas, pois as filas e as pessoas que paravam para ver as atrações eram absurdas.

E falando em atrações, vamos ao que interessa! Ahh, o paraíso gamer, jogos, jogos e mais jogos. Lançamentos, demos exclusivas, e você pode testar antes que todo mundo (ou pelo menos antes de todo mundo que não foi no evento). Alguns jogos não pude testar, como Ryse: Sons of Rome e Castlevania: Lords of Shadow 2. Mas consegui jogar Assassin’s Creed 4: Blackflag, Batman Arkham Origins, Batman Arkham Origins Blackgate para o PSVita, Gran Turismo 6 (foi horrível, rodopiei varias vezes na pista T-T) e Puppeteer. Gostei muito de todos os jogos, e estou aguardando o momento certo para adquirir alguns dos títulos para mim. Em Assassin’s Creed o gameplay está lindo, e as batalhas de navio incríveis! Os stands de Call of Duty Ghosts e Battlefield 4 estavam bem organizados, mas a fila para jogar estava cruzando o pavilhão.

Meus olhinhos brilharam quando vi o stand do Witcher 3, mas era apenas demonstração, e fechada apenas para convidados. Watch Dogs estava lá também, mas sem demo jogável, só uma exibição do gameplay. Esperava encontrar Dark Souls 2, pessoas frustradas tentando superar os “pequenos” desafios do jogo, mas minha esperança foi em vão. Nem sinal de xingos e caras decepcionadas. Queria testar The Crew, ou Need for Speed Rivals, mas nada. Mas valeu a pena! Peguei posteres e autógrafos! Tirei foto com Eric Holmes, diretor do Batman Arkham Origins, gritei For The Horde que nem doida no stand da Blizzard, pirei com vários cosplays legais que haviam por lá… Para quem realmente gosta dos jogos, a Brasil Game Show estava linda!

Mas como nem tudo é um mar de rosas, teve os momentos chatos. A entrada para os dois dias foi super bagunçada. Depois de aguardar horas para finalmente abrirem os portões, por alguma falta de planejamento, o pessoal do staff começou a gritar com a galera para correrem. E se você não corresse, teria alguém que correria e você perderia seu lugar. Saímos de um pavilhão para formar uma outra fila em 4 colunas do lado de fora, e vi pessoas que chegaram depois que eu muito a frente. A falta de controle com as filas estava bem clara, visto que seguranças e organizadores perdiam os cabelos quando alguém pulava as grades, e era só virar as costas que mais uma galera cortava caminho.

A entrada demorou muito, e segundo amigos que chegaram depois, até as 16:00 havia pessoas na fila querendo entrar. E quando você entrava.. TCHARAM, maaais filas do lado de dentro. Entretanto, é compreensível. Muitas pessoas querem jogar e testar um mesmo jogo. Apenas acredito que deveriam providenciar mais terminais. Por exemplo o Castlevania: Lords of Shadows 2, onde a espera era longa, mesmo com a fila pequena pois eram apenas 2 terminais com um demo com aproximadamente 10~15 minutos. E pô.. faltou as bugigangas para comprar… queria levar uma caneca para casa e uma camiseta do Borderlands 2.

Confira algumas das fotos (Não reparem na qualidade, não estava com câmera muito boa na hora, mas deu pra registrar alguns momentos legais do evento)
1382081_522583867830600_18256888_n 1382245_522583087830678_1803271511_n 1383405_522584587830528_704886767_n 1385946_522584141163906_1474598504_n 1390486_522583791163941_1534290429_n 1391718_522584931163827_8115205_n 1424461_522582554497398_1079881752_n 553102_522585221163798_1194353482_n 995539_522583151164005_651531251_n 995546_522583751163945_1214267315_n 996933_522583671163953_1884693334_n 1186128_522583841163936_1272555144_n 1377107_522584071163913_910518040_n 1377516_522582637830723_433962755_n 1378079_522585071163813_995727618_n 1378869_522584617830525_879282289_n 1379442_522582711164049_359047705_n 1380183_522584941163826_1956060782_n 1380332_522583044497349_431686878_n 1380447_522582694497384_412984035_n 1380713_522583144497339_1968843717_n 1381236_522583041164016_418733701_n 1381980_522582737830713_1235239108_n

E foi isso galera. Acredito que o evento tem tudo para crescer, o pessoal só precisa cair a ficha que o evento é grande, o público gigantesco, e administrar tudo para manter todos confortáveis. Assim muitos outros que não vieram, irão se interessar em visitar afeira. Quem sabe daqui uns aninhos, não teremos uma versão da E3 em terras brasileiras??