artist-will-spend-1-month-in-isolation-wearing-a-virtual-reality-headset-designboom-10

Conheça o britânico Mark Farid que teve uma ideia bastante louca de experimentar o Oculus Rift de um jeito bastante diferente. O Britânico quer usar a tecnologia por 28 dias, e até iniciou um projeto no Kickstarter.

A ideia é filmar a sua própria vida em primeira pessoa durante um mês inteiro praticamente (28 dias) sem parar, durante esse tempo ele vai viver a vida com os olhos e ouvidos de outra pessoa. Para isso a outra pessoa também usará o Oculus Rift que gravará 24h de seu dia-a-dia, desde a hora que ele acorda, passando pelas idas ao trabalho, as discussões com a namorada e até suas necessidades fisiológicas. Depois de 28 dias, todo o conteúdo gravado será convertido para que seja compatível com o Oculus Rift.

E é a partir daí que o artista britânico entrará em cena. Durante o tempo de experiência que se passará em um quarto situado em uma galeria de arte de Londres, na Inglaterra, ele não poderá tirar nem o headset nem o headphone de sua cabeça, vivendo inteiramente nos olhos e ouvidos de alguém que ele nunca viu e é conhecido apenas como “O outro”.

O quarto do artista terá apenas uma cama, um chuveiro e um vaso sanitário, sendo que tudo será transmitido ao vivo pela internet, com direito a uma tela que revela o que o homem está vendo no momento através do VR. Além disso, a produção do experimento terá seis dias para comprar e preparar todos os alimentos que “O outro” ingeriu, alimentos que serão oferecidos à Farid durante a experiência.

Confira o vídeo:

Para evitar problemas físicos e principalmente mentais, por uma hora diária o britânico será acompanhado por especialistas, mas ele já avisa que o projeto não se trata de um teste de resistência: “É um risco para o funcionamento da minha visão e do meu cérebro – mas isso não é um teste de resistência. Se ele estiver indo longe demais, o projeto será cancelado”, disse o britânico em entrevista ao The Daily Mirror.

Chamada de Seeing I, a experiência quer responder uma questão que há tempos cerca a realidade virtual: Será que uma pessoa pode deixar de ser si mesma e acreditar estar vivendo a vida de outro? Realmente é possível perder a sensação de ser nós mesmos?

Para que a experiência se torne um documentário para o público, Mark Farid, Nimrod Vardi e John Ingle, o trio responsável pelo projeto, têm a difícil tarefa de levantar £150 mil (cerca de R$ 600 mil) no Kickstarter. A campanha vai até o dia 18 de dezembro e quem quiser doar é só acessar a página da campanha.

Quem quiser pode ainda se candidatar a fazer o papel do “O outro” e ceder parte de sua vida ao experimento. As inscrições vão até 28 de novembro e podem ser feitas por aqui.

(Fonte: Kotaku)