maio-608x406
O diretor geral da Nintendo, Bill van Zyll, declarou que a paralisação nas vendas de jogos e consoles da empresa no Brasil é vista como temporária. “Não estamos desistindo do Brasil”, afirmou.

Na última sexta-feira, 9, a empresa comunicou a imprensa que os modelos Wii U, Nintendo 3DS ou qualquer jogo estariam encerrados. O processo de distribuição, feito pela Gaming do Brasil, não apresentava grandes lucros.
A venda dos produtos continuará apenas enquanto durar os estoques. Bill coloca que a Nintendo ainda trabalha para pensar num modelo diferente no mercado brasileiro.
“Nós enfrentamos desafios inéditos no Brasil e isso de fato complicou a vida de vários consumidores brasileiros. Continuamos tentando achar soluções para os fãs conseguirem acessar o eShop. E não temos uma resposta fácil e rápida para o mercado brasileiro”, declara.
Histórico dos videogames no Brasil
A Microsoft e a Sony passaram a fabricar seus videogames no Brasil, o que baixou o preço do aparelho e aumentou as vendas. Van Zyll coloca que esta não é uma solução viável para o Nintendo, já que a instalação é complexa e cara.
O diretor geral aponta ainda que este pode ter sido um motivo para a baixa venda dos videogames, mas agradece o apoio dos fãs e relata que “a Nintendo é paciente e só precisa de circunstâncias certas”.
Alternativa
Para os amantes dos jogos do Nintendo, há ainda uma solução: as versões digitais do game podem ser compradas pela loja eShop, como o caso do portátil 3DS.

(Via: O Povo)