Os pesquisadores do MIT consegue desenvolver uma nova tecnologia que promete  revolucionar a maneira de digitalizar documentos e livros para o formato digital. Essa novidade foi publicada na revista Nature Communications, e mostra que a tecnologia propõe que livros possam ser digitalizados sem precisar escanear página por página, bastando inserir qualquer livro fechado para que o processo seja feito.

Caso essa tecnologia seja aperfeiçoada, ela poderá agilizar o trabalho de bibliotecas, A maneira de conseguir uma versão digital de documentos e livros se tornará muito mais fácil e rápida.

Confira no vídeo abaixo você pode verificar com mais detalhes como a tecnologia desenvolvida no MIT funciona:

A tecnologia utiliza radição tetrahertz, que é absorvida pelo papel e tinta de uma maneira diferente. A câmera é tão precisamente ajustada que os pesquisadores conseguem detectar a diferença entre uma página e outra, apesar de haver apenas 20 micrômetros de ar entra cada uma. As páginas digitalizadas são lidas através de softwares ajustados para o processamento da imagem gerada. Ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Neste momento, a tecnologia permite a leitura de apenas nove páginas agrupadas. Mas, novas pesquisas poderiam maximizar este número, tornando os resultados surpreendentes, principalmente para arquivistas e bibliotecários.

Com a nova tecnologia, será possível obter acesso a livros restritos e antigos através de uma cópia digital e também agilizar consideravelmente o tempo de digitalização de documentos.

(Via: Canal Tech)