Teve até pessoas se fantasiando de Galaxy Note 7 no Halloween do ano passado, foram muitas críticas em cima do aparelho, sabemos, mas o caso do Galaxy Note 7 explosivo ganhará uma explicação oficial. A Samsung anunciou que irá realizar uma conferência para revelar os resultados da investigação conduzida para identificar as falhas que fizeram os celulares pegarem fogo.

O evento acontecerá em Seul, na Coreia do Sul, no dia 23 de janeiro às 10h e será transmitido ao vivo no site da companhia; os brasileiros que quiserem acompanhar o mea culpa terão que acessar o site americano da empresa às 23h do dia 22 de janeiro (horário de Brasília), devido ao fuso horário.

Os relatos de Galaxy Note 7 explosivos começaram em setembro, pouco depois do lançamento, e então a companhia começou a fazer um recall e a substituir as unidades supostamente defeituosas. Os aparelhos trocados, então, também começaram a explodir e a empresa decidiu encerrar a produção do Note 7.

 

O recall é um dos maiores da história do mercado de tecnologia e causou inúmeras dores de cabeça. Além de manchar a confiança com os consumidores, a empresa teve o menor lucro trimestral na área de telefones em 6 anos e gastou pelo menos US$ 3 bilhões durante o processo de troca dos aparelhos.

A Samsung chegou a publicar um pedido de desculpas em anúncios de página inteira em grandes jornais, mas até então não havia nenhuma palavra oficial sobre as causas da falha. Neste final de semana os executivos da empresa, junto com “organizações independentes especializadas que realizaram suas próprias investigações sobre os incidentes com o Galaxy Note 7″ irão falar sobre o caso e apresentar quais medidas foram implementadas para evitar que o problema se repita.

A conferência chega a tempo da Samsung explicar os erros e tentar recuperar alguma confiança antes do seu próximo grande lançamento. A expectativa é que o Galaxy S8 seja anunciado na Mobile World Congress, que acontece no final de fevereiro.

[Gizmodo]