Com o passar do tempo, os games deixaram de ser vistos apenas como opção de entretenimento apenas para as crianças. O público adulto foi conquistado e é comum ver pais e filhos se divertindo no Playstation 4 ou Xbox One. Mesmo com tamanha popularidade, os consoles de mesa precisam se adequar às novas realidades tecnológicas, competindo com os aplicativos de jogos e até mesmo os cassinos online. O grande desafio é manter o público fiel e atrair diferentes tipos de usuários para a plataforma de mesa. Quer saber como isso é possível? Então confira o que pensamos a respeito disso.

Incentivos

Uma maneira que os sites de jogos encontraram para conquistar novos membros é oferecer bônus de boas vindas e outras formas de crédito extra. Dessa forma, um usuário novato pode realizar um depósito de 100 reais, por exemplo, e receber os mesmos 100 reais em crédito, somando 200 reais.

Esse tipo de promoção pode ser aplicada pelas empresas de videogames, com ofertas para a aquisição de jogos online e concessão de descontos na compra de mais de um título. No Brasil, o preço dos jogos físicos é caro, em razão dos impostos, frete e custo de fabricação. Portanto, é viável para a produtora incentivar a compra online e oferecer vantagens na aquisição de extras.

Empolgação

Um elemento essencial na fidelização de um público é o replay que o game pode proporcionar. No caso dos cassinos, a motivação é constante porque sempre há desafios. Mesmo que o jogo se torne um pouco repetitivo, a chance de ganhar prêmios faz os jogadores manterem a assiduidade. No mundo dos consoles, uma maneira de reaproveitar um jogo é lançar desafios extras, sejam eles semanais ou diários. Desta forma, após o usuário zerar os objetivos principais, ele pode se divertir com outras modalidades. É basicamente o que ocorre em games como GTA, em que há missões principais e tasks paralelas. Muitas vezes, é preciso conferir um detonado para conseguir cumprir os objetivos.

Tradução

A tradução é uma tendência entre os sites de jogos como o 888casino, um dos gigantes na área. Da mesma forma que é escasso o número de jogos 100% brasileiros, não há cassinos no Brasil. A lei não permite a criação de plataformas com sede no país. De olho no público

brasileiro, o site tem navegação em português e formas de pagamento conhecidas, como Paypal, cartão de crédito e até mesmo boleto.

As traduções e adaptações nos jogos têm se tornado mais frequentes nas últimas gerações e há um bom motivo para isso. Conhecer o enredo do jogo e saber usar as configurações faz toda a diferença, proporcionando uma melhor experiência para o jogador. Na época do Playstation 2, por exemplo, traduções eram raríssimas no Brasil. Nos tempos de Mega Drive e Master System, elas ocorreram apenas por intermédio da Tectoy, a representante da Sega em terras tupiniquins. Isso gerou maior identificação do público e é essa sensação que a indústria dos games visa com as traduções.

Porém, é preciso estudar cada caso para não ter o efeito contrário, como na narração feita por Pitty em Mortal Kombat. Ela deu voz à personagem Cassie Cage no jogo de luta, o que desagradou as fãs da série. Os jogadores reclamaram que a entonação é a mesma em todos os momentos, além da famosa fala: “Eu vou equalizar a sua cara”, que tem relação com uma música da cantora. Já no caso de Sílvio Luiz, em PES, a aceitação foi excelente. Um possível indício dessa carência de mercado são as adaptações pirateadas de games como Bomba Patch e similares, onde havia adaptações de propagandas no gramado e alterações nas narrações.