É o fim da linha para o iPod Nano e o iPod Shuffle. Os dois modelos do tocador de músicas da Apple foram descontinuados, ou seja, não serão mais vendidos. Ambos já foram removidos da loja online da fabricante, que confirmou a sites internacionais nesta quinta-feira (27) o encerramento das vendas.

Agora, o único produto da Apple com a marca iPod é o Touch, que passará a ser comercializado em modelos com maior capacidade de armazenamento: um de 64 GB, por US$ 200, e outro de 128 GB, por US$ 300. Até então, essas faixas de preço eram ocupadas por aparelhos de 16 GB e 64 GB, respectivamente.

A notícia do fim dos iPods Nano e Shuffle chega quase 3 anos depois de a Apple deixar de vender o iPod Classic, modelo mais popular do tocador de músicas e xodó de muita gente – ele aparece à exaustão no novo filme “Em ritmo de fuga”, do diretor inglês Edgar Wright, que admite usar um iPod Classic para escutar música até hoje.

Quem são eles

O iPod Nano sempre foi a opção portátil, mas com display sensível ao toque, do tocador de músicas da Apple. Ao contrário do iPod Touch, ele não rodava iOS, sistema operacional da empresa para aparelhos de bolso, e não tinha conexão com a internet.
Mas a verdade é que o iPod Nano não recebia nenhuma atualização desde 2012, quando a Apple mudou o visual do aparelho para sua 7ª geração e ele ficou mais comprido, quase do tamanho de um cartão de crédito.

Já o iPod Shuffle nem tela tinha. A ideia por trás dele era ser um tocador de músicas extremamente portátil e pequeno – sua última versão tinha o tamanho de um dedo polegar, aproximadamente. Por isso, ele abre mão do display e coloca na jogada a função “Shuffle”. Esse iPod só tocava músicas aleatoriamente.

(Via: G1 Tecnologia)