Todo ano que se passa, sempre as empresas de celulares tentam arrumar um jeito de minimizar a quebra de telas de smartphones, e nenhuma delas consegue (quem nunca trincou a tela do celular apenas com uma simples queda?). Mas agora parece que esses problemas acabaram.

Isso porque pesquisadores japoneses estão trabalhando em um novo vidro que poderia ser o futuro dos displays para smartphones, que são capazes de se consertar rachaduras sozinho quando aquecida pelo calor das mãos.

Este material é chamado de “poliéter-tioureia”, que foi descoberto por acidente, quando um estudante da Universidade de Tóquio, chamado Yu Yanagisawa estava preparando o material para ser usado como cola, mas descobriu que alguns pedaços do polímero se uniam depois de ser comprimidos por 30 segundos a 21ºC, uma temperatura bem abaixo da média do corpo humano.

Eu espero que o vidro reparável se torne um novo material amigável para o meio ambiente que evite a necessidade de ser jogado fora quando quebrado.

Depois de unir o material, ele forma uma placa resistente, e isso serial possível aplicado a uma tela de celular por exemplo.

A LG chegou a lançar um produto parecido com o G Flex 2, que seria capaz de fazer riscos desaparecerem sozinhos, mas não conseguia consertar danos mais expressivos como trincos e rachaduras na tela do celular.

Vamos ver até onde essa tecnologia vai chegar.

Participe do nosso grupo do Facebook ! Faça amigos, interaja com os editores e leitores do site, participe de sorteios e muito mais. Link do grupo: facebook.com/groups/blogteccia/